Tecnologia do Blogger.

.

.

.

.

Re-twitter Aqui

Esteros

Novidades para cineastas:

Postado por Aldemir Alves da Silva às 15:52
Mais um motivo, portanto, para produtores e cineastas escolherem o evento para estrearem suas obras. No entanto, na opinião do secretário de Cultura do município, Emerson Alves, não é apenas o dinheiro que influi. Em entrevista ao iG, Alves conta que o prestígio da cidade como fornecedora de recursos para o audiovisual brasileiro pesa na decisão, assim como a curadoria do festival. Curadoria, aliás, que foi absorvida pela secretaria e ele agora coordena.
"Nossa curadoria, sem falsa modéstia, é uma das melhores do Brasil", afirma, confiante. "Por sermos o primeiro festival no calendário, os filmes que estão em Paulínia depois vão para Gramado, Rio e Brasília. Ditamos tendência."
Foto: Divulgação



Rodrigo Santoro no drama "Meu País"
Para o secretário, a seleção desse ano é uma das "mais fortes" da história de Paulínia. Depois de "Corações Sujos", exibido fora de competição, seguem "O Palhaço", segundo longa-metragem dirigido por Selton Mello, com Paulo José na linha de frente, e "Meu País", drama de estreia de André Ristum, de cara com um elenco estrelado – Rodrigo Santoro, Cauã Reymond e Débora Falabella. A comédia "Onde Está a Felicidade?", uma coprodução espanhola, é escrita e estrelada por Bruna Lombardi e dirigida por seu marido, o ator Carlos Alberto Riccelli.
Aposta da Warner Bros para o segundo semestre, "Os 3" mistura um triângulo de amor jovem e reality show. A direção é de Nando Olival, que fez "Domésticas" (2001) junto com Fernando Meirelles e o curta publicitário "Eduardo e Mônica", sucesso recente na web. Completam a disputa de ficção "Trabalhar Cansa", thriller psicológico que representou o Brasil em Cannes, e "Febre do Rato", carta de amor em preto e branco de Cláudio Assis ("Amarelo Manga", "Baixio das Bestas") a Recife.
A programação ainda tem o esperado "Assalto ao Banco Central", promessa de bilheteria para o final de julho, e toda a competição de curtas e documentários, entre eles "Rock Brasília – Era de Ouro", sobre a cena que gerou Legião Urbana, Plebe Rude e Capital Inicial.
O curioso é que três longas de ficção – metade dos selecionados – foram financiados e rodados em parte em Paulínia, caso de "O Palhaço", "Meu País" e "Trabalhar Cansa". Emerson Alves rejeita a hipótese de que a coincidência crie conflitos na curadoria e defende que o fato do filme ter sido contemplado pelos editais do município "não é critério" para a seleção. "Artisticamente falando, todos os filmes de relevância são avaliados pelo festival", garante. "Na verdade, os grandes lançamentos nacionais são rodados aqui, como os filmes de maior bilheteria desse ano, 'De Pernas pro Ar' e 'Bruna Surfistinha'. A gente está em maior sintonia com o mercado."
Celebridades e shows
Sétima maior renda per capita do Brasil, Paulínia é sede de um pólo petroquímico, que recheia os cofres da prefeitura. De olho em um mercado que pudesse gerar empregos e estimular a economia local, o município desenvolveu um projeto para a área audiovisual: criou um Pólo Cinematográfico, com estúdios, mão-de-obra e toda infra-estrutura para a produção da área, e lançou editais para repasse de recursos. Melo estima que nos últimos seis anos foram investidos no pólo R$ 100 milhões – só o orçamento anual da secretaria de Cultura para o setor é de R$ 20 milhões.

0 comentários:

Leave a Reply

:)) ;)) ;;) :D ;) :p :(( :) :( :X =(( :-o :-/ :-* :| 8-} :)] ~x( :-t b-( :-L x( =))

Total de visualizações de página

Seguidores

Arquivo do blog